• Grupo Prever

Guia: o que você precisa saber para evitar a burocracia pós-óbito

Em nossa cultura, o momento da morte é um assunto sensível para a maioria das pessoas, entretanto o pós-óbito é cercado de medidas burocráticas que devem ser tomadas por familiares e pessoas próximas. É por isso que tocar neste tema é importante, pois assim é possível se preparar e evitar dores de cabeça em um momento que já é doloroso por si só.


Homem em uma sala clara assinando uma pilha de documentos.


Por que devo me preparar?


Quando você se prepara para as questões que envolvem este momento, você poupa as pessoas que ama de terem de resolver uma série de questões justo em momento tão difícil como a sua partida. É por isso que, sabendo que o pós-óbito engloba questões legais, você pode tomar decisões, preparar documentos e fazer comunicados para que seus entes queridos não estejam desprevenidos para lidar com a situação.

Quando alguém falece, a família precisa entregar alguns documentos para a empresa de serviços funerários e para o cartório. Alguns são obrigatórios, como o registro de óbito, mas outros tem a finalidade de fazer valer a vontade da pessoa falecida.

Como se preparar


O primeiro passo é separar uma pasta ou envelope para guardar os documentos que serão necessários, incluindo documentos pessoais como Rg, CPF, contrato do Plano de assistência funerária. Além disso, é muito importante que você informe as pessoas mais próximas sobre a existência desses documentos e sobre a importância deles.


Plano de assistência funeral


Uma das principais medidas a serem tomadas é a contratação de um plano de assistência funeral, pois é ele que dará o suporte necessário para os seus familiares no pós-óbito. Além das questões burocráticas, a assistência funerária poupará seus entes queridos de dispêndios inesperados.

Na hora de escolher o melhor plano para você, considere a cobertura no pós-óbito, mas também os benefícios em vida. No Plano Prever, você poderá contar com serviço de teleconsulta, seguros e coberturas, assistências para todos os nichos. Isso, é claro, além da assistência funeral completa, com orientação jurídica pós-óbito, serviço de apoio ao luto, tanatopraxia e muitos outros serviços que podem se encaixar nas necessidades da sua família.

Contas bancárias e demais questões financeiras


Para evitar que seus familiares se desgastem com questões financeiras após o seu falecimento, você pode, ainda em vida, incluir um segundo titular para as suas contas. Pode ser um cônjuge ou outra pessoa de sua confiança. Esta ação é importante porque permite que este segundo titular realize movimentações e evita que o saldo entre no processo do inventário.

Outra opção é encerramento das contas na instituição bancária, basta que os familiares apresentem a Certidão de Óbito e documentos pessoais do falecido.

Documentação de bens e imóveis


A documentação irregular de bens e imóveis é uma das principais causas do atraso no processo de inventário, por isso é importante manter em dia os seus contratos, pagamentos, documentação e todas as burocracias. Deixe tudo sempre bem formalizado e mantenha seus familiares cientes sobre essas questões.

Testamento


O testamento pode ser fundamental para fazer valer a sua vontade. Embora muitas pessoas achem que testamento diz respeito apenas a pessoas com grande poder aquisitivo, isto é apenas um mito, pois, conforme a lei brasileira: “qualquer pessoa, acima de 16 anos, com plena capacidade e condições de expressar a sua vontade, pode realizar um testamento”.

Entretanto, existem limites legais para o testamento, uma vez que a pessoa que tem herdeiros necessários (descendentes, ascendentes e cônjuge/companheiro) pode dispor livremente de 50% de seus bens. O restante será preservado e destinado aos herdeiros necessários.


Compartilhe suas decisões


Agora que já falamos sobre a importância de manter a documentação em dia e outras medidas a serem tomadas, você já sabe como proceder. Certifique-se de comunicar seus familiares a cada mudança documental, financeira, alterações de contratos e serviços adquiridos, principalmente o plano de assistência funeral.

É se preparando que você consegue poupar as pessoas que ama de uma série de complicações burocráticas em um momento de sensibilidade como o luto. Afinal, são vários os documentos a serem apresentados em cada procedimento, seja no cartório, funerária ou para solicitação de cremação. Em breve falaremos mais sobre isso aqui no blog, fique ligado!

Aproveite, conheça nossos planos e contrate online!



80 visualizações